Grupo de Estudos Joaquim Nabuco – Ano IV

O G.E. Joaquim Nabuco reúne pessoas comprometidas com a defesa das instituições tradicionais, das liberdades autênticas, do livre mercado e da pessoa humana, sob inspiração católica.

O astro-rei

PCOPor Plínio Corrêa de Oliveira.

A mais perfeita explicitação da biografia de um homem é a história do sol ao longo de um dia.

A pessoa nasce com suas energias frescas e primaveris e tem certos viços na alma que, por mais que a inocência se afirme e persevere, não se repetem iguais ao longo dos tempos.

Quando vai chegando perto do meio dia e que vai se aproximando o triunfo dele, o sol dardeja, mas há qualquer coisa em sua trajetória que é penosa. Ele coloca uma força no dardejar! Tira de dentro de si todas as energias que tem e se esforça para cobrir todas as áreas que deve cobrir; um esforço magnífico e colossal. Se bem que não se fadigue, tem uma generosidade, um empenho em dar-se que é fenomenal.

Quando começa a pôr-se, não é como derrotado. É que ao mesmo tempo ele sente que não tem mais nada a dar, mas que percebe que a tarefa foi inteiramente cumprida. Diante do opus factum vai se retirando com dignidade; é uma gloriosa diminuição, como quem diz: eu cheguei a um tal ponto que nem consigo cessar de repente. Desço num degradé, porque foi num degradé que eu subi.

Há então nuvens alaranjadas, sangüíneas, vermelhas, douradas e de toda cor, que são o comentário de seu esforço e generosidade crescentes.

Por fim, não é ele que entra no escuro; é o mundo que está no escuro porque ele saiu.

O sol é então uma imagem do absoluto? Em algum sentido é, foi criado à imagem e semelhança de Deus. Mas é sobretudo a imagem da alma que tocada pelo absoluto vai dando, vai dando, vai dando.

O astro-rei apresenta uma espécie de apogeu de todas as perfeições, que é irresistível a tudo que está abaixo. Ele como que concatena e coordena tudo com direito e força. Nisto está sua grandeza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 18 18America/Belem novembro 18America/Belem 2014 por em Beleza, Civilização, Indivíduo, Plínio Corrêa de Oliveira, Tradição e marcado , , , , .
%d blogueiros gostam disto: